segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Ele e Ela


Foi numa tarde de primavera, na festa das amendoeiras em flor, que ela viu os olhos dele, negros e ele viu os olhos dela, verdes como uma esmeralda. Aquele olhar fez o Sol brilhar mais alto, as estrelas cintilarem como se não hovesse amanhã.
A partir daquela tarde, todos os dias ela ia à varanda e ele aparecia na rua, para ver o seu mundo, a sua pérola mais perciosa que todas as outras no mundo, a flor mais cativante que já vira.
Passaram assim os dias e mesmo só com os olhares, o amor cresceu com a idade! Cada olhar, que falava mais do que qualquer palavra, qualquer discurso... Cada olhar que era mais belo e puro que qualquer poema, mais precioso que qualquer jóia, mais brilhante que qualquer luar... fazia com que ele e ela fossem um só!
Mas um dia ele deixou de passar na rua e ainda hoje ela diz que o Sol nunca mais brilhou, o céu nunca mais foi azul e que jamais achará pérola com tamanho valor e encanto como ele naquela tarde de amendoeiras em flor!

domingo, 8 de fevereiro de 2009

O Sopro


Para quê tanta pressa em crescer?
Para quê essa ansia de ver os dias passar como um sopro numa vela, que acaba por se apagar... Sim, uma bela comparação para a vida.
Creio que nos dia que correm as pessoas vivem a vida como uma corrida, querem estar sempre em primeiro, mas nunca querem chegar à meta. Porquê tanta pressa em viver?! Porque não viver um dia de cada vez??
É isto que mais me faz pensar na nossa sociedade!
Eu cá vou andar e estar em ultimo nesta corrida, aproveitar cada momento deste sopro, desta vida!
=D

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

A música


Em cada nota, está um passo...
Cada melodia, um bailado...
Cada ritmo, uma expressão!
Essencial à minha sobrevivência, a música que me embala, que me faz mexer como o vento faz mover uma planta daninha num jardim... Como uma bailarina que rodopia numa caixa de música...
Meu encanto e paixão...

Amigos


Seguindo a estrada, pela escuridão...

Encotrei uma luz lá no fundo, aproximei-me, ali estavam os vossos sorriso, as vossas mãos que me amparavam, os vossos passos que me acompanhavam a toda a hora, cada momento...


Amo-vos amigos!


Sois a minha muralha, meu exército em plena guerra, minha pomba branca num pacífico céu azul, lágrima mergulhada na alegria, sol no dia de chuva, luz da noite escura...

Sois vida na morte, porque sois a minha eternidade...


Estareis comigo para sempre!


Peace!

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

A Vida


A vida passa por entre os dedos, como areia fina da praia.

A vida passa por entre nós disfarçada e teima em passar mais rápido do que o que desejamos.

A vida não para, mesmo que todos os relógios o façam, mesmo que tu pares para olhar em volta, para ver o que te odeia, se és realmente feliz assim.

Mas a vida é realmente para ser vivida, comprida ou não vive-a com calma, há tempo para tudo... Para ser criança ou para crescer, para sorrir ou para chorar, e vivendo este dom passo a passo, sem ter pressa, serás sempre criança embora estejas a crescer, sorrirás mesmo quando estás prestes a chorar...

Há sempre um amanhã para ser vivido como se não houvesse depois!
Peace!